Dois problemas comuns

Realimentação | Interferência de fase acústica

Realimentação
Realimentação é uma condição em uma aplicação de reforço de som quando o som captado pelo microfone é amplificado, irradiado por um alto-falante e, em seguida, captado novamente para ser novamente amplificado. No fim, o sistema começa a oscilar e continua a “uivar” até o volume ser reduzido. A realimentação ocorre quando o som do alto-falante chega ao microfone tão ou mais alto do que o som que chega diretamente da fonte sonora original (orador, cantor, etc.).

O microfone correto atenuará esse problema. Um microfone sem picos na resposta é o melhor, já que a realimentação ocorrerá mais facilmente nas freqüências onde existem picos. Um bom omnidirecional funcionará bem em algumas situações, mas onde existir uma elevada probabilidade de realimentação, sempre é preferível um cardióide. Quando o som do alto-falante vier principalmente de uma única direção (em vez de refletido de todas as paredes, tetos, etc.), o ponto de nulo de um microfone cardióide (ou outro padrão direcional) pode ser apontado para minimizar a captação do som do alto-falante.

A distância também é outro fator. Deslocar o microfone (ou o alto-falante) para tornar o trajeto acústico mais longo muitas vezes pode reduzir a realimentação. Aproximar o microfone da fonte sonora pretendida também ajudará. De modo geral, o microfone deve sempre ser colocado por trás dos alto-falantes.

Figura 11: Distâncias desiguais de microfones
Interferência de fase acústica—múltiplos microfones

Interferência de fase acústica -- múltiplos microfones
A interferência de fase acústica ocorre quando o mesmo som chega a dois ou mais microfones adjacentes em momentos diferentes. Isso acontece, por exemplo, quando dois microfones são colocados em um suporte para leitura como na Figura 11. Como estão afastados, o som da fonte certamente chegará aos dois microfones em momentos diferentes. As curvas da Figura 12 mostram os efeitos das destrutivas interferências de onda que isso causa quando os microfones são combinados. Os resultados dessas degradações de resposta podem não ser apenas baixa qualidade de áudio, mas também problemas de realimentação.

Figura 12: Curvas de resposta de múltiplos microfones
Uma solução óbvia para esse problema com o microfone para suporte de leitura seria utilizar apenas um microfone. Isso não apenas melhora a qualidade do som, como também reduz o orçamento do microfone para suporte de leitura em aproximadamente 50%! Algumas vezes pode ser desejável ter um segundo microfone como parte de um sistema de reserva ou “redundância”, como em conferências de imprensa. Nesse caso, os dois microfones devem estar localizados diretamente em frente à fonte, tão juntos quanto possível, e somente um deve estar ligado ou “aberto” de cada vez.

Figura 13: Arranjo de pódio com múltiplos microfones
A Figura 13 mostra uma outra opção para a combinação de dois microfones em um pódio. Nesse caso, os dois microfones estão posicionados com as respectivas cápsulas tão próximas quanto possível e em um ângulo de “tiro cruzado”. Isso proporciona um ângulo de aceitação global mais amplo, permite combinação em estéreo com excelente compatibilidade para mono e evita amplamente o problema de interferência de fase.

Figura 14: A regra da relação 3:1
Sempre que for necessário utilizar dois microfones espaçados, a “regra da relação 3:1” é uma boa orientação para o posicionamento. A Figura 14 ilustra essa regra. Na ilustração, o microfone 1 está a 30 cm da fonte sonora. O outro microfone mais próximo no sistema, o microfone 2, deveria ser posicionado a 90 cm ou mais do microfone 1. Se a distância entre a fonte sonora e o microfone 1 alterar para 60 cm, a distância mínima entre os dois microfones deveria ser de, pelo menos, 1,80 m, mantendo-se a relação 3:1.

Figura 15: Efeitos das reflexões
Interferência de fase acústica -- Um único microfone
A interferência de fase acústica também pode ocorrer quando somente um microfone estiver em uso. Isso acontece quando o som é refletido de uma superfície próxima e chega ao microfone um pouco depois do som direto. A adição dos dois sinais pode gerar problemas similares aos encontrados nos arranjos inadequados de múltiplos microfones. Essa interferência de fase será mais perceptível quando o som refletido chegar com um nível de pressão sonora dentro de 9 dB do som direto.

Existem diversas maneiras de eliminar esse problema. Primeiro, tentar aproximar o microfone da fonte sonora. Segundo, afaste o microfone da superfície refletora. Terceiro, use um microfone especialmente configurado para ser posicionado muito perto do plano refletivo (Figura 15). Em um microfone direcional de perfil baixo ou de “placa” da Audio-Technica, por exemplo, a cápsula do microfone está tão perto da superfície que o som direto e o refletido chegam simultaneamente e se somam, em vez de se cancelarem. Essa técnica pode se mostrar bastante útil na organização de um palco, em uma mesa de conferências ou no altar de uma igreja.


Continuar na próxima seção (Alguns acessórios úteis)
Retornar ao sumário